top of page
  • CyberX

Segurança em videoconferências e chamadas online

Imagine a conveniência de participar de reuniões, eventos ou se conectar com pessoas queridas, independentemente de onde estiver, através de videoconferências e chamadas online. Essa forma de comunicação trouxe muitos benefícios para a sociedade, tornando o mundo mais interligado do que nunca. Entretanto, em meio a essa maravilha tecnológica, a segurança emergiu como uma preocupação a ser solucionada.

Algumas das Ameaças


As videoconferências e chamadas virtuais tornaram-se extremamente populares, principalmente após os avanços na tecnologia da informação e as mudanças no cenário de trabalho devido à pandemia de COVID-19. Embora essas tecnologias ofereçam vantagens, também estão submetidas a ameaças que irão comprometer a privacidade, a segurança e o bom funcionamento das reuniões virtuais.

Veja a seguir, quais são um pouco dessas ameaças:

  1. Roubo de informações e dados particulares: Hackers exploram vulnerabilidades nas plataformas de videoconferência na intenção de obter informações que não são destinadas a eles, como senhas, dados financeiros, propriedade intelectual, além de informações pessoais.

  2. Malware e phishing: Anexos maliciosos ou links em mensagens de e-mail, chats ou convites para reuniões podem levar os usuários a baixar malware ou serem vítimas de ataques de phishing.

  3. Acesso não autorizado: Invasores conseguem acesso não autorizado a reuniões virtuais, causando interrupções, espionando reuniões privadas ou disseminando conteúdo inapropriado.

  4. Vulnerabilidades de software: Falhas de segurança e vulnerabilidades no software das plataformas de videoconferência são exploradas pelos cibercriminosos na realização dos ataques.

  5. Roubo de identidade: Cibercriminosos usam técnicas de engenharia social para se passar por participantes legítimos em videoconferências, ganhando a confiança dos outros participantes para obter informações e executar golpes.

  6. Gravações não autorizadas: Sem o devido controle e configuração das opções de gravação, as reuniões virtuais são gravadas e compartilhadas sem consentimento, resultando em violações de privacidade.

  7. Riscos de compartilhamento de tela: Quando as pessoas compartilham suas telas durante as reuniões, elas podem exibir de forma precipitada informações privadas, como documentos pessoais ou senhas, caso não tenham cuidado.

Como se proteger


Essa crescente dependência da comunicação digital traz consigo riscos, conforme discutido acima, para a segurança e privacidade e devem ser combatidos. O aumento do uso dessas plataformas atrai a atenção de hackers, que estão sempre à espreita para investigar vulnerabilidades e comprometer dados confidenciais.

Abaixo, algumas dicas que ajudam na proteção:

  • Escolha uma plataforma segura: Opte por plataformas comprovadamente seguras e confiáveis de videoconferência. Grandes provedores como Microsoft Teams, Zoom, Google Meet, e outros geralmente têm fortes medidas de segurança.

  • Atualize o software: Mantenha sempre as aplicações e sistemas operacionais atualizados. As atualizações costumam corrigir vulnerabilidades de segurança conhecidas.

  • Senha e IDs únicos: Ao criar uma reunião, use senhas e IDs de reunião exclusivos para evitar o acesso não autorizado.

  • Monitore a reunião: Tenha um moderador ou administrador para monitorar a videoconferência e resolver o que for preciso caso haja algum problema.

  • Controle de compartilhamento: Defina as permissões corretas para que apenas os organizadores possam compartilhar tela, arquivos e interagir durante a videoconferência.

  • Sala de espera (Waiting Room): Utilize a função de sala de espera, caso a plataforma suporte essa opção. Assim, você pode controlar quem entra na reunião antes de permitir o acesso de todos os participantes.

  • Não compartilhe links publicamente: Abstém-se de publicar links de reuniões em mídias sociais ou em locais de acesso público para que não sejam ingressadas quem não for convidado.

  • Encerre a reunião adequadamente: Verifique se todos os participantes saíram da reunião antes de encerrá-la, ainda mais se não estiver usando uma sala de espera.

  • Limite a quantidade de informações pessoais: Não divulgue o que for pessoal sobre si mesmo enquanto se está inserido na videoconferência, especialmente em reuniões com diversos participantes desconhecidos.

  • Conscientize os participantes: Informe todos os participantes sobre as medidas de segurança e as diretrizes que devem ser seguidas durante a videoconferência.

A segurança também depende da conscientização e do comportamento seguro de todos os participantes. Com as práticas adotadas, a proteção durante suas videoconferências e chamadas online estará sendo aprimorada.


A era das videoconferências e chamadas online trouxe milhares de vantagens para a sociedade em termos de eficiência, acessibilidade e flexibilidade na comunicação. Todavia, o aumento significativo no uso dessas ferramentas também gera preocupações sobre a segurança digital. Os desenvolvedores de plataformas de videoconferência e os usuários finais têm a responsabilidade compartilhada na adoção de práticas seguras.

3 visualizações
bottom of page