top of page
  • CyberX

Riscos da coleta excessiva de dados

A era digital trouxe consigo uma verdadeira explosão na coleta de dados pessoais. Desde transações online até interações em redes sociais, nossas informações são continuamente registradas e armazenadas.


Embora isso pareça inofensivo ou até mesmo benéfico, a coleta excessiva de dados apresenta uma série de riscos e preocupações. Desde o uso indevido de nossas informações pessoais até a exposição a ameaças cibernéticas, devemos compreender os perigos envolvidos nesse cenário.

Alguns dos riscos


Aqui estão alguns dos principais riscos associados a essa prática:

  1. Uso inadequado dos dados: Quando uma grande quantidade de dados são reunidas, há uma maior possibilidade de que essas informações sejam usadas de maneira inadequada, seja para fins comerciais questionáveis, discriminação, manipulação ou outros abusos.

  2. Sobrecarga de informações: Coletar uma grande quantidade de dados nem sempre leva a melhores insights ou decisões informadas. Pelo contrário, cria uma sobrecarga de informações que dificulta a análise e a utilização efetiva desses dados.

  3. Vazamentos de dados: Quanto mais dados são recolhidos e registrados, maior é a chance de ocorrerem vazamentos ou violações de segurança. Esses vazamentos resultam em perda do que for pessoal, como números de identificação, dados financeiros e até mesmo informações de saúde, trazendo consequências para os indivíduos. E no contexto da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) ou do Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD), pode resultar em sérias consequências legais, financeiras e reputacionais para as empresas.

  4. Perfilamento e discriminação: A coleta excessiva de dados pode levar a práticas de perfilamento, em que perfis detalhados de indivíduos são criados com base em suas informações pessoais. Isso pode resultar em discriminação injusta, como negação de emprego, acesso a serviços ou oportunidades com base em critérios discriminatórios.

  5. Dependência de dados: A coleta excessiva de dados pode induzir a uma dependência demasiada de análises de dados, o que deriva na ausência de intuição humana, tomada de decisões automatizada inadequada e redução da responsabilidade individual.

De forma a mitigar esses riscos, é importante seguir condutas relativas à privacidade e segurança de dados, garantir a obtenção de consentimento informado dos indivíduos e adotar abordagens responsáveis ​​para a coleta, armazenamento e uso de dados.


Como se proteger


Por ser uma preocupação na era digital, a coleta excessiva de dados leva a possíveis abusos por parte das organizações que detêm essas informações e também a violações de privacidade. Abaixo, os critérios que se deve ter para a proteção:

  • Conscientize-se sobre sua privacidade: Esteja ciente dos perigos e consequências. Mantenha-se informado sobre as leis de privacidade em seu país e as políticas das empresas em relação à coleta e uso de dados.

  • Limite as informações pessoais: Seja criterioso ao fornecer qualquer tipo de informação sobre si mesmo e verifique se é realmente necessário compartilhá-los. Quanto menos informações for concedida, menor será o risco de coleta excessiva.

  • Controle suas configurações de privacidade: Averigue as configurações de privacidade em serviços online, redes sociais e aplicativos usados regularmente. Ajuste essas configurações de acordo com suas preferências para restringir a coleta de dados pessoais.

  • Seja seletivo em quem confia seus dados: Tenha muita certeza com que pessoas as informações sobre si mesmo serão compartilhadas. Antes desta ação, estude sobre a reputação e as formas de segurança da empresa.

  • Use ferramentas de proteção de privacidade: Considere o uso de ferramentas e extensões de navegador que fortalecerá a privacidade no ambiente digital. Inclui bloqueadores de rastreamento ou VPNs (Redes Virtuais Privadas).

  • Leia as políticas de privacidade: Antes dos dados pessoais serem divulgados, a leitura das políticas de privacidade das empresas deve ser obrigatória. Saiba como as informações serão coletadas, armazenadas e usadas. Se as políticas não forem concisas ou se não se sentir-se confortável com elas, considere não utilizar os serviços da empresa.

  • Seja exigente com consentimentos de dados: Conforme a utilização dos serviços online, preste atenção aos consentimentos oferecidos para a coleta. Examine se está consentindo apenas com a coleta e uso de dados necessários para o funcionamento do serviço.

Ainda que não seja possível a eliminação completa de todos os riscos da coleta de dados, ao adquirir tais maneiras citadas acima, reduzirá a exposição a privacidade online estará preservada.


Em síntese, o aumento constante na coleta de dados tem gerado uma crescente preocupação sobre os riscos envolvidos. É inegável que haja uma maior conscientização sobre a importância da privacidade e da segurança dos dados pessoais, promovendo uma cultura de proteção e transparência nas práticas de coleta e armazenamento de informações.


Você confia nos sites que pedem seus dados? Conta pra gente aqui nos comentários!

60 visualizações

Commentaires


bottom of page