top of page
  • CyberX

Os princípios básicos da segurança cibernética

Com o aumento constante da conectividade, a segurança cibernética tornou-se uma preocupação importante para indivíduos e empresas. A proteção dos dados pessoais e empresariais contra ameaças digitais tornou-se uma necessidade que não pode ser evitada. Os princípios básicos desta área são a base de criação para um ambiente seguro e confiável na internet. São eles:

  1. Confidencialidade: São usadas técnicas de criptografia e controle de acesso, além do cuidado para que as informações consideradas sigilosas sejam armazenadas de forma segura e apenas pessoas autorizadas tenham acesso a elas.

  2. Integridade: Garante que as informações não sejam modificadas ou corrompidas por quem não está habilitado, ou seja, as informações devem ser precisas, completas e confiáveis. É preciso de métodos relacionados à verificação de integridade, como o uso de assinaturas digitais e hash.

  3. Disponibilidade: As informações e sistemas precisam estar disponíveis para quem precisa. Portanto, é necessária uma infraestrutura robusta, como também que os sistemas estejam em constante atualização e protegidos contra os ataques.

  4. Autenticidade: Garante que as informações sejam realmente provenientes de quem alega ser o remetente. As formas de autenticação como certificados digitais e chaves de segurança devem ser utilizadas.

  5. Não-repúdio: As estratégias de auditoria e registro de atividades que verificam a autenticidade das informações em caso de disputas, assegura que as informações não sejam negadas por quem as enviou ou recebeu.

A tríade da CIA mencionada acima, que significa Confidencialidade, Integridade e Disponibilidade, é uma estrutura básica de segurança da informação que visa proteger as informações em uma empresa ou organização.


Para desenvolver a tríade da CIA nas empresas, recomenda-se seguir os seguintes passos:

  • Identificar os dados sensíveis: É importante para os dados que precisam ser protegidos. É necessário um levantamento das informações que a empresa possui e definir quais são sensíveis e quais não são.

  • Classificar os dados: Após a identificação dos dados sensíveis, é preciso que se relacione de acordo com o nível de segurança necessário. Por exemplo, alguns dados podem exigir uma proteção mais rigorosa do que outros.

  • Implementar medidas de segurança: Com os dados classificados, é preciso que medidas de segurança sejam realizadas para a proteção. Isso pode incluir criptografia, controle de acesso, backups regulares, antivírus, firewall, dentre outros.

  • Monitorar e avaliar: É preciso monitorar as medidas de segurança implementadas para garantir que estejam funcionando adequadamente. Além disso, é necessário que se avalie periodicamente as medidas de segurança para ter certeza que estejam atualizadas e efetivas.

  • Conscientizar os colaboradores: Por fim, é importante conscientizar os colaboradores sobre a importância da segurança da informação e como eles podem contribuir para mantê-la. Isso inclui treinamentos sobre boas práticas de segurança, como manter senhas seguras, não compartilhar informações confidenciais, entre outros.

Ao seguir esses passos, as empresas podem desenvolver a tríade da CIA e proteger suas informações contra ameaças cibernéticas. É importante lembrar que a segurança da informação é um processo contínuo e que exige esforços constantes para se manter atualizado e efetivo.


Os princípios básicos da segurança cibernética devem ser aplicados em todos os aspectos da área, desde a proteção de dados particulares até a segurança de redes, dispositivos móveis e aplicativos. Com a implementação eficaz, previne violações de segurança e se têm a proteção total das informações.


Já conhecia a tríade da CIA? Fique ligad@ para mais novidades em nosso blog!

8 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page