top of page
  • CyberX

Os perigos dos malwares para celular

A era da mobilidade trouxe inúmeros benefícios, facilitando a comunicação instantânea e o acesso a informações de qualquer lugar. Infelizmente, conforme nos tornamos mais dependentes dos dispositivos móveis, automaticamente viramos alvos para os malwares.


Seja para transações bancárias, compras online ou redes sociais, os dispositivos móveis tornaram centrais em nossas vidas digitais. No entanto, é fundamental compreender os perigos que os malwares representam para a segurança e privacidade dos utilizadores.

O que são?


Malware é software malicioso projetado para computadores, dispositivos móveis, como smartphones, tablets, entre vários outros. Esses tipos de malware visam comprometer a segurança dos dispositivos e, muitas vezes, roubar informações pessoais, financeiras ou confidenciais dos utilizadores.


Existem vários tipos de malwares, incluindo:

  1. Vírus: programas que se replicam e se espalham para outros ficheiros no dispositivo, causando danos e interferindo no seu funcionamento.

  2. Trojans: aplicativos aparentemente legítimos que, quando instalados, executam ações maliciosas em segundo plano, como roubar informações ou controlar remotamente o dispositivo.

  3. Adware: software que exibe anúncios indesejados e intrusivos nos dispositivos, muitas vezes acompanhados de coleta de dados não autorizada.

  4. Spyware: programas que monitoram as atividades do utilizador sem o seu conhecimento ou consentimento, roubando informações confidenciais, como senhas e histórico de navegação.

  5. Ransomware: malware que criptografa os ficheiros do dispositivo, tornando-os inacessíveis ao utilizador e exigindo um resgate para desbloqueá-los.

  6. Botnets móveis: malware que converte o dispositivo móvel infectado em parte de uma rede de dispositivos zumbis controlada remotamente, sendo usado para atividades maliciosas, como ataques de negação de serviço.

Os malwares para celular geralmente são distribuídos por meio de downloads de aplicativos de origem não confiável, links maliciosos em mensagens de texto ou e-mails de phishing, ou até mesmo através de redes Wi-Fi não seguras.


Quais são os perigos dos malwares para celular?


Existem diversos perigos, dentre os principais estão:

  1. Roubo de informações pessoais: Os malwares são projetados para roubarem informações pessoais, como senhas, números de cartão e informações de banco e dados de identificação. Todas são usadas para fins fraudulentos, como roubo de identidade, acesso não autorizado a contas e transações financeiras inautênticas.

  2. Acesso remoto não autorizado: Alguns malwares podem permitir que invasores obtenham acesso remoto ao dispositivo que está comprometido. Isso significa que eles irão controlar o aparelho, acedendo dados que nele estão armazenados e assim, executar ações indesejadas, como enviar mensagens ou fazer chamadas em nome do utilizador.

  3. Espionagem e vigilância: Tem malwares móveis que são programados para espiar a atividade do utilizador e coletar informações particulares, como mensagens de texto, registros de chamadas, localização GPS, fotos e vídeos. Com esses dados obtidos pelos hackers, são utilizados para chantagem, extorsão ou para violar a privacidade do utilizadores.

  4. Ataques de phishing: Os malwares também podem ser usados para realizar ataques de phishing, nos quais os utilizadores são enganados para repassar informações sobre si mesmos, como também o clique em links maliciosos. O resultado é o roubo de dados pessoais, acesso não autorizado a contas e comprometimento da segurança online.

  5. Propagação de malware: Alguns malwares se espalham de um dispositivo para outro. Ocorre por meio de compartilhamento de ficheiros, conexões Bluetooth, redes Wi-Fi infectadas ou até mesmo através de aplicativos legítimos, mas que foram afetados. O malware propagado causa danos em larga escala, prejudicando não apenas o dispositivo originalmente comprometido, mas também outros dispositivos na rede.

  6. Sobrecarga de recursos e redução de desempenho: Há malwares que consomem recursos significativos do aparelho, como processamento, memória e largura de banda. Tal ação ocasiona a redução do desempenho geral do dispositivo, causando lentidão, travamentos e problemas de funcionamento.

  7. Ransomware móvel: O ransomware é uma forma de malware que criptografa os ficheiros do dispositivo e exige um resgate para desbloqueá-los que também afeta dispositivos móveis. Resulta na perda de dados importantes, fotos, documentos e outros arquivos que estão no aparelho.

Algumas dicas de como se proteger


Para garantir a segurança dos dispositivos e dados pessoais, há medidas que se deve adotar, tais como:

  • Atenção a comportamentos estranhos do dispositivo: Ao perceber que o dispositivo móvel está funcionando de maneira diferente, seja bateria descarregando rapidamente ou lentidão excessiva, é um sinal de que pode estar comprometido. Nesse caso, escaneie-o em busca de malware usando um antivírus confiável.

  • Manter o software atualizado: Confira se estão atualizados no dispositivo móvel o sistema operacional, aplicativos e antivírus. As atualizações geralmente corrigem vulnerabilidades conhecidas e ajudam a proteger contra as mais recentes ameaças.

  • Evitar redes Wi-Fi públicas não seguras: Como as redes Wi-Fi abertas em locais públicos são inseguras, nunca faça transações financeiras ou insira informações sobre si mesmo enquanto estiver conectado a esse tipo de rede. Considere o uso de uma VPN confiável para criptografar a conexão e os dados estarem sob proteção.

  • Fazer backup regularmente: Faça regularmente cópias de segurança dos dados em um local seguro. Isso ajudará a recuperar seus ficheiros caso o dispositivo for afetado por malware ou precise ser formatado.

  • Ler as permissões do aplicativo: Ao instalar um aplicativo, averigue as permissões que foram solicitadas. Se um aplicativo pedir acesso a recursos que não são relevantes para sua funcionalidade, significa que pode ser um sinal de alerta. Por exemplo, um aplicativo de lanterna que solicita acesso aos contatos e mensagens.

  • Utilizar uma solução antivírus: Instale um aplicativo antivírus confiável no aparelho móvel para escanear e proteger contra malware. Existem várias opções disponíveis no mercado.

  • Baixar aplicativos apenas de fontes confiáveis: Use lojas oficiais, como a Google Play Store para sistemas Android e a App Store para sistemas iOS. Essas plataformas possuem medidas de segurança para verificar os aplicativos em busca de malware antes de disponibilizá-los aos utilizadores.

  • Evitar clicar em links suspeitos: Seja cuidadoso ao clicar em links recebidos por e-mail, mensagem de texto ou em redes sociais. Links maliciosos tendem a redirecionar para sites falsos que roubam informações pessoais e instalam malware em seu dispositivo.

Em suma, os perigos do malware móvel representam uma ameaça crescente na era digital. À medida que nossos dispositivos móveis se tornam mais poderosos e essenciais para nossas vidas cotidianas, é crucial que estejamos cientes dos riscos e tomemos medidas adequadas para proteger nossos dados e privacidade.


A adoção de boas práticas de segurança, como manter o software atualizado, evitar downloads de fontes não confiáveis e usar soluções antivírus confiáveis, pode ajudar a mitigar os riscos do malware móvel. Além disso, a conscientização sobre as táticas e técnicas empregadas pelos cibercriminosos também é fundamental. Somente com uma abordagem proativa de segurança digital podemos garantir uma experiência móvel segura e protegida.


Já connhecia sobre os perigos dos malwares para dispositivos móveis? Conta pra gente aqui nos comentários.

4 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page