top of page
  • CyberX

Não perca mais nada: Descubra como fazer backup corretamente

Com o avanço cada vez mais rápido da tecnologia, a quantidade de dados que produzimos diariamente tem aumentado exponencialmente. Desde arquivos pessoais como fotos, vídeos e documentos até informações de empresas, é essencial garantir a segurança e a proteção desses dados contra perdas inesperadas, como falhas de hardware, ataques de hackers, desastres naturais, entre outros. É aí que entra o backup de dados, uma prática crucial que se trata de uma cópia de segurança dos dados que estão armazenados em um dispositivo, seja um computador, smartphone, servidor ou outro tipo de mídia.


Tipos de Backup


São vários os tipos de backup de dados, cada um com suas próprias características e vantagens. Abaixo os mais comuns:

  1. Backup completo (Full Backup): É uma cópia completa de todos os dados armazenados em um sistema, incluindo arquivos, pastas, configurações e programas.

  2. Backup incremental (Incremental Backup): Esse tipo de backup faz a cópia apenas dos arquivos que foram modificados ou adicionados desde o último backup. Mais rápido e consome menos espaço de armazenamento do que um backup completo.

  3. Backup local (Local Backup): Envolve a criação de cópias de dados em um dispositivo de armazenamento local, como um disco rígido externo ou uma unidade flash USB.

  4. Backup espelhado (Mirror Backup): É usado para criar uma cópia exata de todos os dados em tempo real, em um segundo dispositivo ou localidade. Isso significa que qualquer mudança executada nos dados do dispositivo original é automaticamente replicada no backup.

  5. Backup em nuvem (Cloud Backup): Usa-se a internet para enviar cópias de dados para um servidor remoto em um serviço de armazenamento em nuvem.

  6. Backup diferencial (Differential Backup): É uma cópia dos arquivos que foram modificados desde o último backup completo. Ele é mais rápido do que um backup completo e requer menos espaço de armazenamento do que um backup incremental.

  7. Backup contínuo (Continuous Backup): É um tipo de backup que é executado em tempo real, os dados são monitorados constantemente para detectar mudanças e fazer cópias de segurança de forma imediata.

A escolha do tipo de backup a ser utilizado depende das necessidades e recursos da organização ou indivíduo. É importante ter um plano de backup adequado que garanta que os dados sejam protegidos contra perda, corrupção ou roubo.


Onde Armazenar


Há diversas maneiras de armazenar um backup e a escolha do método vai depender do tipo de dado que será protegido, do tamanho dos arquivos de importância ao usuário e da frequência com que é preciso essa ação. Elas incluem:

  • Backup em disco rígido externo: Conecte um disco rígido externo ao seu computador e copie os arquivos para ele. O disco rígido externo deve ser mantido em um local seguro e atualizado regularmente.

  • Backup em nuvem: Faça o upload de seus arquivos para um serviço de armazenamento em nuvem, como o Google Drive, Dropbox ou o iCloud. Isso permitirá que os arquivos sejam acessados de qualquer lugar e, se algo acontecer com seu computador, será possível ter uma cópia dos arquivos.

  • Backup em servidor: Se possuir uma empresa ou uma grande quantidade de dados, é necessário o backup em um servidor. Nele ficará armazenado e ainda será possível realizar os backups de forma automática, já que o servidor é uma máquina dedicada nesta função.

Seja qual for o método escolhido, verifique se o backup foi feito de forma correta, além do funcionamento dos arquivos. A realização regular é muito importante para a preservação dos dados e da possibilidade de restauração em caso de perda.


Alguns Softwares de Backup


Existem disponíveis os softwares gratuitos de backup, mas quanto mais complexo for o ambiente, mais recursos e funcionalidades serão necessários para atender as obrigações específicas de backup.

Se estiver gerenciando múltiplos servidores, bancos de dados ou aplicações críticas, pode precisar de um software de backup com recursos avançados, como:

  1. Deduplicação de dados;

  2. Backup em nuvem;

  3. Gerenciamento centralizado;

  4. Recuperação granular.

Esses recursos podem estar disponíveis apenas em soluções pagas ou em planos de assinatura.


Por outro lado, para ambientes menores e com menos complexidade, se utiliza soluções gratuitas de backup e open source, que atendem as necessidades de backup sem precisar investir em uma solução mais desenvolvida.


Os mais populares softwares gratuitos de backup gratuitos são:

  • AOMEI Backupper Standard: Com ele se tem o backup de sistema, backup de disco/partição, backup de arquivos e restauração de sistema. Dispõe de recursos adicionais, como a criação de disco de inicialização.

  • Clonezilla: Software de código aberto que imagens de disco são criadas e partições clonadas. Suporta vários sistemas de arquivos, incluindo NTFS, ext4, btrfs e outros.

  • Google Drive: Oferecido pela Google e permite o backup de arquivos e pastas no Google Drive.

  • EaseUS Todo Backup Free: Uma das opções mais populares para backup gratuito. Disponibiliza backup de disco/partição, backup de sistema, backup de arquivos e backup incremental. Além disso, é possível a clonagem de disco e restauração de backup em hardware diferente.

  • Cobian Backup: Dispõe do código aberto para Windows. É realizado o backup programado, backup de arquivos abertos, backup remoto e muito mais.

  • Paragon Backup & Recovery Free: Com esse software para Windows é possível realizar o backup de disco/partição, backup de sistema e backup de arquivos. Também tem recursos adicionais, como suporte para backup incremental e diferenciais.

É importante analisar se o software escolhido será compatível com o sistema operacional e se atenderá as necessidades específicas de backup.


Pontos Importantes


Para que um backup de dados seja feito de forma adequada, existem algumas etapas-chave:

  1. Avalie suas necessidades: Determine quais dados são críticos para o seu negócio ou para a vida pessoal. Isso ajudará a definir quais informações devem ser incluídas no backup.

  2. Escolha o método de backup: Há várias opções disponíveis, como backups locais em dispositivos de armazenamento físico e backups em nuvem em servidores remotos. Utilize uma combinação de ambos para garantir redundância.

  3. Defina uma frequência de backup: Estabeleça com que frequência os dados devem ser copiados. Isso dependerá da quantidade de alterações nos dados e do quão atualizados precisam estar.

  4. Automatize o processo: Use ferramentas de backup automatizadas para agendar e executar as cópias regularmente. O risco de erros humanos será reduzido e vai garantir que o backup seja feito de maneira consistente.

  5. Armazene os backups adequadamente: Se optar por backups locais, certifique-se de armazenar os dispositivos em um local seguro, protegido contra roubo, incêndio e outros danos físicos. No caso de backups em nuvem, escolha um provedor confiável e com recursos de segurança robustos.

  6. Teste a restauração: Periodicamente, verifique se é possível restaurar os dados a partir dos backups. Isso ajuda a garantir que os backups estão funcionando corretamente e que os dados podem ser recuperados em caso de necessidade.

Realizar o backup é um investimento essencial para proteger as informações. Ao seguir as etapas mencionadas e manter uma abordagem consistente, estará preparado para enfrentar possíveis perdas de dados e minimizar os impactos negativos em sua vida pessoal ou em seu negócio.


Em suma, ao criar cópias de segurança regulares e seguir práticas recomendadas, como utilizar mídias confiáveis, armazenar os backups em locais distintos e testar a recuperação dos dados, é possível minimizar os riscos de perda. O backup de dados é fundamental para empresas e usuários individuais, proporcionando tranquilidade e resiliência diante de situações adversas.


E você? Já realiza backups regularmente? Conta para a gente aqui nos comentários!

4 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page