top of page
  • CyberX

Fraudes Bancárias: 10 Maneiras de se Proteger

Com tantas transações financeiras sendo feitas online, as fraudes bancárias estão extremamente comuns. Devido a pandemia da Covid-19, muitas pessoas passaram a utilizar os serviços bancários cada vez mais, como uma forma conveniente de gerenciar suas finanças. Contudo, isso significa o aumento no risco de fraudes, já que os criminosos se aproveitam digitalmente para roubar informações financeiras.


Como as Fraudes Acontecem


A fraude bancária é um crime financeiro que envolve o uso ilícito de informações e recursos de um banco e seus clientes. Neste tipo de fraude inclui:

  • Roubo de identidade;

  • Uso de cartões de créditos roubados;

  • Falsificação de cheques;

  • Phishing por meio eletrônico;

  • Qualquer falsa atividade que vise obter ganhos financeiros proibidos.

Com a realização do crime em questão, os criminosos tendem a usar táticas enganosas para acessar informações particulares das contas de banco, como senhas e outras que estiverem disponíveis naquele momento. Técnicas de engenharia social também podem ser usadas por eles, no intuito de persuadir os titulares das contas bancárias a fornecer tais informações.


Além disso, as fraudes podem ocorrer por meio de maneiras distintas, como: e-mails falsos, ligações telefônicas, malwares, mensagens de texto e até mesmo através de aplicativos de mensagens.


Consequências


As consequências são inúmeras, tanto para as instituições, quanto para clientes e a sociedade em geral. Alguns exemplos desses impactos negativos são:

  1. Perda financeira: As fraudes bancárias resultam na perda financeira direta para os clientes, que podem ter suas contas esvaziadas e seus cartões de crédito usados indevidamente. Os bancos sofrem também com a perda financeira, devido a necessidade de reembolsar os clientes que foram vítimas do golpe.

  2. Aumento no custo com a segurança: Com as fraudes, a segurança dos sistemas financeiros se torna motivo de preocupação, pois leva ao aumento no custo das medidas de segurança, como a criptografia e a proteção contra malware.

  3. Perda de confiança na economia: Por causa da frequência que pode ocorrer as fraudes bancárias e por serem de grande escala, a confiança na economia como um todo tende a arruinar. Isso pode levar a uma queda na confiança dos consumidores e investidores, e conseguinte o efeito negativo no crescimento econômico.

  4. Prejuízo a reputação: As fraudes podem abalar a reputação das agências bancárias, afetando sua credibilidade junto aos investidores e clientes. O resultado provavelmente será a perda dos negócios e queda no valor do mercado.

  5. Impacto social: As fraudes bancárias podem afetar pessoas de todas as camadas sociais, especialmente aqueles com menor poder aquisitivo, que podem ter dificuldades em se recuperar financeiramente depois de terem sido vítimas deste crime. Com isso, aumenta a desigualdade social.

10 Maneiras de se Proteger


As fraudes bancárias têm consequências financeiras, reputacionais e sociais significativas, que envolvem não só as instituições, como também clientes e a sociedade. Os bancos devem investir em medidas eficientes de proteção e trabalhar em conjunto com as autoridades para combater o crime de fraude e proteger os clientes. Porém, há medidas que se forem adotadas, reduzirão que alguém se torne vítima desses golpes. Elas são:

  1. Observar a veracidade de e-mails e mensagens: Bastante atenção nos remetentes de qualquer conteúdo recebido, principalmente e-mails. Além disso, as mensagens podem conter erros de gramática e ortografia. Evite fazer download que sejam de anexos desconhecidos e clicar em links que gera desconfiança.

  2. Desconfiar de ofertas boas demais e de solicitações sobre informações pessoais: Ofertas de investimentos ou empréstimos que possuem taxas muito abaixo do mercado podem ser consideradas golpe. Já as informações de si mesmo nunca devem ser fornecidas mediante algum contato que não tenha sido feito pela pessoa em si.

  3. Utilizar senhas seguras: Na criação de senhas, coloque combinações de letras, números e caracteres especiais. Isso fará com que elas tenham uma maior segurança, como também serem fortes, difíceis de criminosos descobrirem. Senhas óbvias, como datas de aniversário ou sequências numéricas não é recomendável.

  4. Ficar atento a movimentações na conta bancária: Obtenha a necessidade de monitorar regularmente as transações que ocorrerem na conta, assim como alguma movimentação suspeita.

  5. Não compartilhar informações pessoais na internet: Redes sociais que fazem parte do meio online, não são o lugar em que informações sobre endereços, números de telefone e outros do gênero devem ser divulgados, pois os criminosos podem usá-las para crimes de fraude.

  6. Manter seus dispositivos atualizados: Computador, smartphone e outros aparelhos devem estar sempre com as últimas atualizações de segurança.

  7. Contate seu banco imediatamente: Entre em contato com a agência assim que possível para relatar a fraude. Eles bloquearão a conta e o cartão e uma investigação será iniciada.

  8. Documente a fraude: Mantenha um registro de todas as transações que gerem desconfiança e quaisquer outras informações relevantes, como recibos, e-mails ou mensagens de texto falsificadas. Isso ajuda a comprovar sua reclamação futuramente.

  9. Registre uma queixa: Uma queixa junto às autoridades competentes como Polícia Civil e Federal ou Procon deve ser feita, dependendo da natureza da fraude.

  10. Atualize as senhas: Senhas associadas a contas bancárias e outros serviços do gênero, como empréstimos ou contas de investimento.

Quanto mais rápido a vítima agir em caso de fraudes, maiores serão as chances de ter o dinheiro de volta e diminuir os danos causados. A partir da suspeita de qualquer atividade fora do comum feita na conta bancária, deve-se entrar em contato imediatamente com a instituição financeira para obter ajuda e orientação.


Por ser uma situação desagradável além de muito comum, infelizmente qualquer pessoa está sujeita a ser vítima desse tipo de golpe, por isso é de extrema importância verificar todos os movimentos realizados na conta bancária e adotar medidas preventivas para uma segurança maior.


Em resumo, manter a própria segurança financeira é uma responsabilidade compartilhada entre você e a instituição. Certifique-se de ter em segredo as informações de login, verificação regular das contas e relatar imediatamente o banco qualquer atividade irregular para evitar perdas financeiras.


Gostou do nosso post? Deixe seu like e comente as medidas de segurança que você utiliza.

29 visualizações

Comments


bottom of page