top of page
  • CyberX

Ataques DDoS: Um Perigo Global

Os ataques DDoS (ataques de negação de serviço distribuídos) são uma forma de ataque cibernético que envolve o uso de uma rede de dispositivos infectados geralmente computadores, para sobrecarregar ou interromper um servidor ou serviço online. Dessa maneira, a operação normal do tal serviço ou site é prejudicada, assim como a experiência do usuário.


Os alvos mais comum


Com a crescente dependência dos serviços digitais para a comunicação, comércio, e outros meios, os ataques de negação de serviço distribuídos representam uma significativa ameaça.

Podem ter como alvo diversos tipos de sistemas, redes e serviços online. Em geral, os mais comuns incluem:

  • Sites e servidores Web de empresas, organizações e governos;

  • Infraestruturas de provedores de serviços de internet e telecomunicações;

  • Sistemas de jogos online e plataformas de streaming de vídeo;

  • Redes de energia, água e transporte;

  • Serviços de comércio eletrônico e bancos online;

  • Plataformas de redes sociais e fóruns online.

Nos últimos tempos, os ataques DDoS têm aumentado, especialmente relacionados com o conflito entre a Rússia e a Ucrânia. Segundo a Kaspersky, uma conceituada empresa de cibersegurança, foram identificados vários alvos de destaque que sofreram ataques DDoS em larga escala durante a primeira metade de 2022. Estes alvos incluem organizações como a NATO, a Autoridade Aeroportuária de Israel, a Autoridade Portuária de Londres no Reino Unido, o Ministério da Defesa da Turquia, o governo checo, websites de transporte público, websites do governo ucraniano e até mesmo aeroportos importantes nos Estados Unidos.


Como Acontecem e Alguns Tipos de Ataque


Esse tipo de ataque é realizado usando uma rede de computadores fantasma, também conhecidos como bots, que são controlados de forma remota por um invasor. Os bots são os computadores que contém malware que faz com que esse invasor assuma o controle do sistema.


Assim que é estabelecida a rede de bots, é enviado um grande número de solicitações de tráfego para o servidor alvo, com o objetivo de sobrecarregar a capacidade e torná-lo indisponível para quem usa. Essas solicitações podem ser geradas de várias maneiras, incluindo o envio de uma grande quantidade de pacotes de rede para o servidor, pedidos de ping, HTTP, ou outras formas de tráfego.

Fonte: A Hybrid Machine Learning Approach for Detecting Unprecedented DDoS Attacks. Mohammad Najafimehr.

Os motivos para os invasores realizarem um ataque DDoS são variados, mas em geral, acontece na intenção de causar interrupções ou danos financeiros. Além de extorsão, vingança e por fim, chantagem.


Embora existam casos em que possa ser feito como parte de um teste de segurança autorizado ou de uma ação de protesto verdadeira, a maioria dos ataques são cometidos por indivíduos ou grupos mal-intencionados e muito difíceis de detectar e prevenir, já que as solicitações de tráfego são simuladas como legítimas para o servidor alvo, visto que são originárias de uma ampla gama de endereços IP diferentes.


Existem alguns tipos de ataques DDoS, como por exemplo:

  1. Ataques de inundação: Envio de um grande volume de tráfego para um alvo específico, tornando-o inacessível para quem de verdade o usa.

  2. Ataques de reflexão: Protocolos de rede vulneráveis são aproveitados para enviar tráfego mal-intencionado para o alvo, disfarçando sua origem.

  3. Ataques de amplificação: Emissão de pequenas solicitações para servidores de terceiros que respondem com vastas proporções de tráfego, desenvolvendo o impacto do ataque.

Algumas das Consequências


Há inúmeras consequências negativas, tanto para os usuários finais quanto para as organizações que são alvo desses ataques. Algumas incluem:

  • Interrupção dos serviços online: Os ataques DDoS sobrecarregam os servidores e sistemas, fazendo com que quem precise utilizar não consiga acessar os serviços digitais. O resultado ocasiona pausas prolongadas desses serviços, o que tende a levar a perda dos negócios, clientes insatisfeitos e danos à reputação.

  • Exposição a vulnerabilidades de segurança: Esses ataques também podem ser usados como uma tática de distração para ocultar outros do gênero, como roubo de dados ou exploração de vulnerabilidades. Com isso, as empresas ficam mais facilmente expostas a crimes de maior gravidade.

  • Danos à reputação: Se uma empresa não conseguir lidar com um ataque de forma eficiente, sua reputação é afetada de imediato. Os clientes perdem a confiança na empresa e o público pode percebê-la como vulnerável e incapaz de proteger seus serviços.

  • Custos de mitigação: Diante dos ataques DDoS em que as organizações se tornam alvo, elas gastam recursos significativos para mitigar o ataque e restaurar seus serviços online. Isso inclui atualizações de sistemas e infraestrutura, contratação de especialistas em segurança e a compra de soluções de segurança adicionais.

  • Perda de receita: As empresas que dependem de serviços no meio digital para gerar receita podem sofrer perdas financeiras como resultado de um ataque desse tipo. Quando os serviços online são interrompidos, os clientes buscam alternativas e a empresa perde negócios para concorrentes. Além disso, os ataques DDoS são ilegais em muitos países e levam a processos judiciais, multas e até mesmo penas de prisão para os responsáveis.

Os ataques representam uma grave intimidação para empresas com efeitos significativos. Para evitar, elas devem ter o preparo correto para lidar com o crime em questão e implementar medidas de segurança cibernética adequadas para minimizar o risco.


Como se preparar para um possível ataque DDoS?


Existem várias medidas e boas práticas que as equipas de segurança podem adotar para se prepararem e prevenirem ataques DDoS. Algumas são:

  1. Implementar Firewalls e Sistemas de Detecção de Intrusões (IDS): Firewalls de última geração podem bloquear tráfego suspeito ou incomum, enquanto os sistemas de deteção e prevenção de intrusões podem identificar e alertar sobre possíveis ataques.

  2. Utilizar Protocolos Seguros: Protocolos seguros, como o Secure Shell (SSH) e o Transport Layer Security (TLS), podem ajudar a prevenir ataques aos protocolos.

  3. Segmentação de Rede: A segmentação da rede permite limitar o impacto de um ataque bem-sucedido e facilita o isolamento e a mitigação do mesmo.

  4. Restringir o Acesso: Apenas permitir o acesso a determinados serviços e aplicações a utilizadores autorizados pode limitar a superfície de ataque, seguindo o princípio das arquiteturas de confiança zero.

  5. Utilizar Load Balancers: Os Load Balancers distribuem o tráfego de forma equilibrada por vários servidores, evitando a sobrecarga de um único servidor durante um ataque.

Em conclusão, os ataques DDoS representam ameaças à segurança e estabilidade da internet. Eles podem causar interrupções significativas em serviços online, ocasionando prejuízos financeiros e danos à reputação das instituições afetadas. Para mitigá-lo, é necessário implementar padrões de segurança robustos, como a utilização de firewalls, filtros de tráfego e soluções de proteção contra DDoS.


Além disso, deve-se estar sempre atualizado sobre as últimas ameaças e vulnerabilidades, a fim de adotar medidas preventivas e manter a segurança da rede e dos sistemas online. A colaboração entre empresas e órgãos reguladores também é fundamental para garantir uma internet segura e confiável para todos os usuários.


E você, como protege sua empresa contra ataques de DDoS?

30 visualizações

Comentarios


bottom of page