top of page
  • CyberX

Além das Senhas: A Autenticação de Dois Fatores

Atualizado: 22 de mai. de 2023

No cenário atual em que a tecnologia faz parte da nossa vida, a segurança digital se tornou uma prioridade inegável. A autenticação de dois fatores tem se destacado como uma das melhores práticas para proteger contas e informações particulares das ameaças cibernéticas cada vez mais sofisticadas.


Para acrescentar uma camada extra de segurança, exige-se um segundo fator de autenticação além da senha, como uma verificação por aplicativo ou uma impressão digital, o que torna o acesso não autorizado consideravelmente mais difícil aos hackers e ao mesmo tempo, ajuda a garantir que este acesso só seja concedido a alguém que tenha tanto a senha quanto o segundo fator de autenticação.



No passado, ter a confiabilidade em senhas únicas era suficiente para proteger as informações online. Porém, com o aumento dos ataques e da maneira de agir, tornou as senhas por si só, vulneráveis, por causa de phishing e roubo de senhas, por exemplo. Os hackers estão bastante habilidosos em adivinhar, roubar e contornar senhas para obter acesso a contas pessoais, redes corporativas e até mesmo dados confidenciais.


Tipos de Autenticação


Na autenticação de dois fatores, existem diferentes tipos que propiciam uma camada de segurança necessária para além da tradicional autenticação baseada em senha. Os tipos comuns são:

  1. SMS (Short Message Service) ou mensagens de texto: Um código de verificação é enviado para o número de telefone registrado do usuário por meio de uma mensagem escrita. O usuário precisa inserir esse código para concluir o processo de autenticação.

  2. Aplicativos de autenticação: Códigos de verificação únicos são criados e sincronizados com a conta do usuário. O usuário insere o código concebido pelo aplicativo para legitimar sua identidade. Os aplicativos podem ser o Google Authenticator, Authy, Microsoft Authenticator, e outros.

  3. Tokens de hardware: Dispositivos físicos que geram códigos únicos de verificação. Geralmente são pequenos dispositivos eletrônicos ou cartões inteligentes que são fornecidos ao usuário. Ao fazer login, o usuário acrescenta o código criado pelo token de hardware para autenticação.

  4. Autenticação biométrica: Os traços físicos ou comportamentais do usuário são utilizados para verificar sua identidade. Pode incluir impressões digitais, reconhecimento facial ou de voz.

  5. Notificações push: Com esse método, uma notificação é enviada para um dispositivo móvel registrado do usuário por meio de um aplicativo específico. O usuário pode aprovar ou rejeitar a solicitação de autenticação diretamente na notificação.

Outras variantes e métodos estão disponíveis, cada um com seus próprios níveis de segurança e conveniência. A escolha dependerá das preferências de quem usá-lo e dos recursos fornecidos pelo serviço ou plataforma que solicitará a autenticação.


Importância e Como Configurar


A importância da autenticação de dois fatores não pode ser subestimada. Ela oferece defesa adicional significativa contra os ataques cibernéticos e ajuda a evitar que contas sejam comprometidas. Mesmo que alguém descubra e obtenha a senha de terceiros, teria a necessidade de passar pelo segundo fator de autenticação para de fato ter a entrada na conta. Isso cria uma barreira complementar e dificulta a ação dos invasores.

Além disso, a autenticação de dois fatores transmite a sensação de tranquilidade para os usuários. Saber que há proteção nas contas online através da camada extra de segurança aumenta a confiança nas plataformas digitais que utilizamos diariamente. É especialmente relevante quando se trata de serviços financeiros, contas de e-mail e redes sociais, que possuem as informações pessoais.


Abaixo, um guia geral sobre como configurar e usar a autenticação de dois fatores:

  1. Escolha um método de autenticação: Existem várias opções para o segundo fator de autenticação. Os métodos comuns incluem o uso de um aplicativo de autenticação no dispositivo móvel, receber códigos por mensagem de texto (SMS) ou usar uma chave de segurança física, como o YubiKey. Verifique as opções disponíveis no serviço que se deseja proteger.

  2. Acesse as configurações de segurança: Faça login da conta no serviço online que vai ser protegida e acesse as configurações de segurança ou de autenticação.

  3. Ative a autenticação de dois fatores: Procure pela opção de ativar e siga as instruções fornecidas pelo serviço. Isso geralmente envolverá o número de telefone ou a conexão um aplicativo de autenticação à conta.

  4. Configuração do aplicativo de autenticação: Diante do uso de algum aplicativo do gênero, o download dos que sejam confiáveis deve ser feito, como o Google Authenticator, Microsoft Authenticator ou Authy, na loja de aplicativos do dispositivo móvel que está sendo usado. Em seguida, vincule o aplicativo à sua conta, digitalizando o código QR fornecido pelo serviço ou inserindo a chave de configuração manualmente.

  5. Verificação do segundo fator: Após configurar a autenticação de dois fatores, o serviço geralmente solicitará um teste para verificar se está funcionando corretamente. Digite o código gerado pelo aplicativo de autenticação ou o código enviado por SMS para concluir a configuração.

  6. Guarde códigos de backup: Alguns serviços concedem códigos de backup que poderão ser utilizados caso não tenha acesso ao dispositivo móvel ou ao segundo fator principal. Anote esses códigos e guarde-os em um local seguro.

  7. Utilize a autenticação de dois fatores: A partir de agora, sempre que o login for feito na conta que está segura, terá a solicitação para o segundo fator de autenticação. Digite o código gerado pelo aplicativo, insira o código SMS recebido ou use a chave de segurança física, dependendo do método selecionado.

Manter as informações de recuperação, como número de telefone atualizado e ter um endereço de e-mail alternativo evita bloqueios acidentais em caso de perda de acesso ao segundo fator principal.


Cada serviço tem uma interface e processo diferente, e as etapas acima citadas ajudam a configurar a autenticação de dois fatores na maioria das plataformas online.


Alguns Benefícios


A abordagem oferece uma série de benefícios no aumento da segurança e diminuição do acesso feito por pessoas inadequadas. São eles:

  • Segurança aprimorada: A 2FA proporciona uma camada adicional de segurança, tornando mais difícil para invasores terem acesso não permitido a contas e informações pessoais. Mesmo que a senha seja descoberta, não será possível para eles entrarem na conta sem o segundo fator de autenticação.

  • Proteção contra roubo de senha: Muitas violações de segurança ocorrem devido a senhas fracas ou roubadas. Com a 2FA, ainda que a senha seja comprometida, o invasor não terá acesso à conta sem o segundo fator.

  • Mitigação de ataques de phishing: Os ataques são comuns e enganam os usuários para que revelem as senhas. No entanto, com a 2FA, se o usuário conceder a senha em um site falso de phishing, o invasor vai precisar do segundo fator para entrar na conta.

  • Flexibilidade na escolha do segundo fator: A autenticação disponibiliza opções distintas para o segundo fator, como códigos enviados por SMS, aplicativos autenticadores, chaves de segurança físicas ou biometria. Isso permite que os usuários optem pelo método mais seguro e conveniente.

  • Conformidade com regulamentações de segurança: Em muitos setores, como o de saúde e financeiro, há regulamentações de segurança rigorosas que requer a implementação de medidas fortes de autenticação. A 2FA cumpre os requisitos e demonstra um compromisso com a segurança dos dados.

  • Tranquilidade e confiança do usuário: A 2FA oferece aos usuários uma sensação adicional de segurança e tranquilidade ao saber que as contas estão livres de invasões. Isso aumenta a confiança nos serviços online e incentiva o uso seguro da tecnologia.

Em conclusão, a autenticação de dois fatores promove uma cultura de segurança digital, incentivando os usuários a adotarem práticas mais seguras em suas atividades online. Ao conscientizar sobre a importância de proteger suas contas e informações pessoais, a autenticação de dois fatores ajuda a criar uma mentalidade de segurança cibernética, mitigando os riscos associados a ataques e ameaças virtuais que poderiam ter um impacto negativo na reputação e nos negócios.


Você já utiliza a autenticação de dois fatores? Conta pra gente aqui nos comentários!

6 visualizações

Comments


bottom of page