top of page
  • CyberX

A importância do SAST (Análise Estática de Código)

A Análise Estática de Código (ou do inglês, Static Application Security Testing), é uma técnica de análise de segurança que permite que o código-fonte de um software seja verificado em busca de possíveis vulnerabilidades, erros e problemas, como também avaliar a qualidade do código, sua legibilidade e manutenibilidade.


É fundamental por diversas razões:

  • Reduz os custos e o tempo gasto em correções e manutenção. É possível evitar que os problemas de código sejam incorporados em outras partes do sistema operacional e a um tempo mais longo e complexo de correção, desde que sejam vistos e corrigidos no início do processo de desenvolvimento;

  • Detecta vulnerabilidades de segurança, como falhas na autenticação, injeções de SQL, ou Cross-Site Scripting (XSS), que podem ser exploradas por invasores na intenção de comprometer a segurança do sistema;

  • Ajuda na garantia da qualidade identificando problemas que podem afetar o desempenho, usabilidade e confiabilidade do software.

A implementação de uma solução de análise de código estática (SAST) inicia-se com a escolha de uma ferramenta de SAST. Depois, é preciso integrar a ferramenta no processo de desenvolvimento de software para em seguida configurá-la afim de atender as necessidades da equipe de desenvolvimento.

Fonte: Snyk

Exemplos de Ferramentas


É importante certificar que a ferramenta esteja realmente configurada para averiguar as vulnerabilidades de segurança específicas que são relevantes para o aplicativo.

São diversas ferramentas de análise de código disponíveis no mercado, cada uma com suas próprias funcionalidades e características. Dessas ferramentas, algumas principais incluem:

  • SonarQube Auxilia no reconhecimento de problemas que o código-fonte possa apresentar, sejam eles code smells, segurança ou bug. Aos desenvolvedores é fornecido uma visão geral da qualidade do código em diversas áreas que precisam de melhoria e medidas são feitas para corrigirem problemas de qualidade. O SonarQube pode ser complementado ao processo de desenvolvimento para que os padrões de qualidade sejam atendidos em todos os estágios.

  • VeraCode Utilizada pelas equipes de desenvolvimento, organizações governamentais e empresas no mundo todo, com objetivo de que seus aplicativos e sistemas estejam seguros contra os ataques cibernéticos e vazamento de dados. Nesta ferramenta, técnicas avançadas de segurança de análise estática e dinâmica de código tem como principal função examinar a segurança do sistema e conceder informações sobre como corrigir as vulnerabilidades encontradas.

  • Checkmarx Vulnerabilidades de segurança em software durante o desenvolvimento são identificadas e corrigidas. Para isso, uma combinação de análise estática de código e testes dinâmicos é realizada para reconhecer essas tais vulnerabilidades que podem ser injeção de SQL, cross-site scripting (XSS) e outras comuns. Checkmarx proporciona integrações com ferramentas de controle de versão, IDEs e sistemas de gerenciamento de build, fazendo com que as equipes incorporem facilmente a análise de segurança em seu fluxo de trabalho. Além disso, disponibiliza relatórios detalhados e acompanhamento do processo de correção das vulnerabilidades. Por fim, seu objetivo é possibilitar organizações a estarem com seus aplicativos protegidos contra os ataques, enquanto se acelera o desenvolvimento do software.

  • Fortify Possui uma ampla variedade de recursos para que a segurança do sistema seja melhorada, incluindo a integração com ferramentas de desenvolvimento, sejam elas os IDEs e os sistemas de controles de versão. A plataforma tem uma interface de utilizador intuitiva para que os desenvolvedores possam facilmente entender as vulnerabilidades em seus códigos-fonte, bem como relatórios que rastreiam o progresso da correção das vulnerabilidades. O Fortify também dispõe do suporte para conformidade com os padrões de segurança do setor, como PCI DSS e pode ser usado para que as organizações atendam a requisitos regulatórios. O objetivo é ajudar essas organizações a criar desde o começo um software seguro, reduzindo os riscos de violações de dados e outros ataques cibernéticos.

Essas ferramentas de SAST dentre muitas outras, garantem que o software atenda aos padrões de segurança e conformidade, ajudando a identificar se o código-fonte contém informações confidenciais ou se não está em conformidade com políticas de segurança corporativas. Ademais, ajuda no aumento da eficiência da equipe de desenvolvimento, permitindo que os desenvolvedores tenham concentração ao escrever códigos e não precise gastar tempo e recursos para a procura manual de vulnerabilidades de segurança.


Importante Saber!


O SAST, aprimora a segurança de um sistema de várias maneiras, pois constata as vulnerabilidades antes que ele seja lançado e as corrige, reduzindo o risco de violações de dados e outras ameaças de segurança. Embora seja uma técnica útil para melhorar a qualidade, é preciso lembrar que o SAST não é uma solução completa para todos os problemas de segurança de software, pois pode apontar as vulnerabilidades conhecidas, mas não detecta ameaças emergentes. Alguns desafios são apresentados, como lidar com a grande quantidade de dados gerada pela análise, que pode tornar difícil reconhecer os problemas mais críticos, a existência de falsos positivos e negativos que prejudica a eficácia da análise. Para que esses desafios sejam superados, é importante ter uma estratégia concisa de análise de código que leve em consideração os objetivos e as limitações da técnica.


A segurança de software é um processo contínuo, e a análise de código estática deve ser vista como parte de um método mais amplo de garantia de segurança de software.


No geral, o SAST é uma ferramenta valiosa para os desenvolvedores que buscam proteger a segurança de seus produtos. Ao relacionar o SAST com outras técnicas de segurança de sistema e adoção de uma abordagem abrangente, os desenvolvedores criam produtos mais seguros e confiáveis para seus usuários.


Gostou do nosso post? Fiquem ligad@s para mais notícias e novidades do mundo cyber!

16 visualizações

Comentários


bottom of page